Longtime relationship tips from my point of view

After 3.5 years in a relationship if today I look back then I realize that it was worth having such a relationship like that. Almost 4 years ago I was so confused about my life goals and I had very less earning capabilities than today. So the girl played very important role in my life to focus on my career.

It was a mature relationship as the girl was intelligent and very realistic also almost same of my age. I can say I had mental peace with her. We used to understand each other very well and share everything with each other. She was my inspiration and because of her I could really focus on my work. My world was so perfect only because of her. We almost never fought because of any third person in our life as our bonding and trust for each other was so strong. We fought for some other reasons though.

Every relationship has its different story. Respect is very important in a relationship from the both sides. In relationships “anger”, “ego”, “disloyalty”, “lies” are the biggest enemies that can destroy a healthy relationship very easily.

That’s all I wanted to share from my experience.

Time is Money and another things

Já usou como desculpa a frase “mas eu não tenho tempo“? Eu já.  Várias vezes. Até que um evento na minha vida me provou que posso ter o tempo que eu quiser para fazer qualquer coisa ao meu alcance.

Caso esteja planejando ganhar dinheiro ou simplesmente ter prazer na vida, saiba que tudo parte do princípio da administração do seu tempo.

Quando se trata de negócios, administrar seu tempo envolve montar um plano de negócios, traçar metas a curto prazo e a longo prazo, calcular os riscos e levantar os custos. O que significa tudo isso? Tempo.

Quando se trata da vida pessoal, administrar seu tempo envolve cultivar os relacionamentos mais importante de sua vida, entender seus limites, relembrar do seu valor próprio. Mais uma vez, tempo.

Ok, muito lindo tudo isso. Mas o que é o tempo? O que posso fazer na prática?

Tempo

A noção de espaço temporal é assunto científico que já fez teorias infinitas. Uma Enciclopédia diz: “O TEMPO parece ser uma das formas mais misteriosas da experiência humana”. Os humanos fizeram marcações de tempo de séculos,  décadas, anos, meses, horas, minutos, segundos, mas o que passa e acaba é nossa vida, não o tempo.  Portanto,  se você tem vida, você possui todo o tempo à sua disposição. Quando você consegue inserir um novo projeto na sua rotina, na verdade você não “ganhou tempo”, mas mudou suas prioridades na vida. A partir do momento que vocês entender o que é tempo, vai conseguir evitar os ladrões de tempo e planejar o que quiser.

Ladrões de Tempo

Se o tempo fosse algo literal, você teria 24 horas por dia, certo? Imagine que uma pessoa desonesta entra furtivamente em sua casa e começa a roubar 1, 2 horas por vez. Esse é um ladrão de tempo. Quem são os ladrões de tempo? Depende. Pode ser a TV, Internet, jogos eletrônicos, conversas desnecessárias que não agregam em nada, vícios. Quando identificamos os ladrões de tempo e descobrirmos os horários que eles agem, fica muito melhor gerir nosso tempo. Temos assim tempo seguro e de qualidade.

Planejamento

Os seres humanos possuem muitas aspirações. Mas de maneira realística, quais são suas prioridades? Um exercício simples é escrever no papel fatores essenciais da sua vida e imaginar que um desses fatores foi arrancado bruscamente de você. Qual perda de fator o afetaria mais? Numa lista em que há fatores como “trabalho, minha mãe, saúde,  amigos, viagem”, provavelmente a mãe seria um fator de maior valor. Portanto, quanto tempo ela merece? Analise o mesmo numa lista como “ganhar dinheiro, executar o projeto Y, ter satisfação no trabalho”. Nao é difícil. Você consegue isso!

Conclusão

  • Entenda que o tempo não é literal, portanto você quem o define.
  • Descubra quem são seus ladrões do tempo.
  • Determine suas prioridades.

 

Sucesso!

Um conselho pra você

Já percebeu que somos naturalmente rebeldes? Temos dificuldade em receber conselhos em geral.

Quando criança tentamos nos esquivar dos sermões da mãe, das advertências na escola, do remédio amargo para dor de barriga. Somos inclinados a criar nossas próprias regras e gerar nosso sofrimento personalizado. Quando nos esquivamos das consequências negativas, que vitória! Nossa auto-estima fica poderosa. Nos convencemos de que não precisamos de conselho nenhum.

Isso só piora quando crescemos. Não queremos as regras de trânsito, pagar impostos, aderir às novas regras da empresa. O que será que acontece?
Lutamos diariamente para não receber conselhos. Ainda mais – em meu país, existe um ditado popular que diz “se conselho fosse bom, não se dava, se vendia”, ou seja, se eu derivasse vantagem de conselhos alheios, com certeza seria pagando um alto preço por ele primeiro, afinal, tudo tem um preço.

Esse pensamento todo começou há alguns dias quando uma pessoa que pouco me conhece acatou de imediato um conselho sincero que dei. Um conselho que abrangia meu carinho, preocupação, interesse, desejo de ver o aconselhado ser mais bem-sucedido e feliz. Fiquei tão supresa com a aplicação prática e instantânea do meu conselho, que passei a pensar como todos nós deveríamos ser assim. Humildes e modestos para reconhecer que há pessoas que já traçaram caminhos semelhantes aos nossos, já colheram frutos maduros de decisões importantes e têm muito para nos ensinar.

Passei 3 dias num congresso recebendo conselhos. Alguns não foram fáceis de admitir, outros não serão tão fáceis de aplicar. Mas sabe qual foi a minha impressão final? Me senti amada, cuidada e protegida. Quero receber conselhos que me orientem para sempre. Mesmo errando, quero ter a certeza de que provei todas as alternativas disponíveis, mas não quero sentir a culpa de ter sido arrogante e negado conselhos vitais.

Posso dar um conselho? Abra sua mente e coração para receber conselhos dos que te amam. Pode significar vida!

What is bootstrap and how to use it?

Bootstrap is a free and open-source front-end framework for designing websites and web application.

In my opinion:

Mark Otto and Jacob Thornton from twitter developed css and javascript files such a way that we (web-designers) don’t need to spend hours to think about the responsive framework and design. Besides it is free and open source so we can use bootstrap to develop websites and web applications for clients so easily like never before. You only need to remember the css classes when designing a responsive website or application. If you want to make any change in the design or property then you have to modify the property in the css or js file. The very new front-end web designers manly work with HTML, CSS, Javascript with very little knowledge and experience. But once they start using bootstrap then they can easily design beautiful websites without having deep knowledge in css and javascript in no time. The new designers will get some basic frameworks to start with from https://getbootstrap.com

Then from examples choose any theme then press CTRL+U and you will get the sample code of the theme.

You can use bootstrap in two ways in your website. First, You download the latest version of bootstrap codes from https://getbootstrap.com or you can put the links in the head section into your website. That you will get from the bootstrap official website under BootstrapCDN.

<link rel="stylesheet" href="https://stackpath.bootstrapcdn.com/bootstrap/4.1.2/css/bootstrap.min.css" integrity="sha384-Smlep5jCw/wG7hdkwQ/Z5nLIefveQRIY9nfy6xoR1uRYBtpZgI6339F5dgvm/e9B" crossorigin="anonymous">
<script src="https://stackpath.bootstrapcdn.com/bootstrap/4.1.2/js/bootstrap.min.js" integrity="sha384-o+RDsa0aLu++PJvFqy8fFScvbHFLtbvScb8AjopnFD+iEQ7wo/CG0xlczd+2O/em" crossorigin="anonymous"></script>
<script src="https://code.jquery.com/jquery-3.3.1.slim.min.js" integrity="sha384-q8i/X+965DzO0rT7abK41JStQIAqVgRVzpbzo5smXKp4YfRvH+8abtTE1Pi6jizo" crossorigin="anonymous"></script>
<script src="https://cdnjs.cloudflare.com/ajax/libs/popper.js/1.14.3/umd/popper.min.js" integrity="sha384-ZMP7rVo3mIykV+2+9J3UJ46jBk0WLaUAdn689aCwoqbBJiSnjAK/l8WvCWPIPm49" crossorigin="anonymous"></script>

Como Se Não Houvesse Amanhã

Ontem eu ouvi uma palestra tão linda abordando um assunto que deveria ser tão óbvio para todos nós! Infelizmente quanto mais eu vivo, mais percebo que não é. Ouvir essa palestra foi como vestir uma roupa cheirosa e confortável. Eu nunca mais quero tirar de perto de mim. O tema foi: “Por que devemos ser imparciais e não tendenciosos quanto à culturas e nacionalidades diferente das nossas?” Simples! Porque somos humanamente iguais com características diferentes que torna essa diversidade um verdadeiro espetáculo.
Há anos venho batalhando pra mudar a mentalidade das pessoas nesse sentido, mas os poderosos modos de informação manipulam opiniões com tamanha destreza que isso me entristece.
Certa vez, após ver uma notícia sobre como uma família de um país subdesenvolvido recebeu atendimento médico, vacinas e mosqueteiros, ouvi um comentário de uma pessoa que fez sangrar meus ouvidos: ‘Como pode em pleno século XXI ainda existir uma mulher com 11 filhos mesmo vivendo em extrema pobreza!’. Mesmo sem saber muito a respeito da cultura daquele país, iniciei uma série de questionamentos – muitos dos quais eu não tinha jamais parado pra analisar. Eu argumentei, por exemplo, que numa cultura como a deles, ter um bom número de filhos pode significar mais braços pra trabalhar, mais amparo na velhice dos pais, símbolo de prosperidade e saúde. Métodos contraceptivos talvez sejam vistos como desnaturais e agressivos. Talvez nem se tenha acesso a eles. Acrescentei ainda que ignorância é sermos viciados em celulares como em nosso país, deixar que eletrônicos substituam relações humanas, não encarar nossa família como nosso porto-seguro é desumano em qualquer cultura.
Já defendi tantas culturas que tenho a impressão ser um pedaço de cada país. Não queira mais ter de brigar pelos direitos alheios de ser conforme sua cultura delineia. Queria apenas que as pessoas aprendessem, como diz uma famosa música em meu país, “amar as pessoas como se não houvesse amanhã”.
Subscribe